quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Funcionários fazem mobilização contra fechamento de agência em PV

Reunião foi realizada na manhã desta terça-feira, em
frente à agência BB (Foto: Homero Bueno/Portal Bueno)
Cerca de 30 funcionários e membros do Sindicato dos Bancários de Presidente Venceslau se reuniram, na manhã desta terça-feira (29), na agência do Banco do Brasil da Travessa Tenente Osvaldo Barbosa para tratar medidas contra o fechamento da unidade, anunciado na última semana, assim como em várias agências em todo o país.

Segundo o diretor o sindicato, Ângelo Malacrida, a manifestação ocorre em todo o país, nas agencias onde foram anunciados os fechamentos. “É uma ação que ocorre nas agências e nós do sindicato também nos colocamos contra esse fechamento pois não tem justificativa. Essa agencia é uma agencia lucrativa. Não é porque há duas unidades do mesmo banco que isso seja um problema, pois ambas são lucrativas. E é arriscado fazer uma fusão e precarizar o atendimento, perder cliente e diminuir lucro. E a forma que está tomando, essa medida pode diminuir o Banco do Brasil e prepara-lo para uma possível privatização”, conta.

A agência em questão possui um total de 16 funcionários e conforme Malacrida, o que foi dito é que sejam transferidos para a outra unidade localizada na avenida Princesa Isabel. “Querem segurar o pessoal que já tem idade pra aposentar a fim de garantir uma aposentadoria melhor. Então estão forçando a barra pra que façam a adesão a esse incentivo à aposentadoria. Mas também não estão anunciando novo concurso pra mão de obra que vai ser diminuída”, acrescenta.

O fechamento das agencias em todo o país acarretará na diminuição de cerca de 18 mil funcionários, que o sindicato acredita atingir a celeridade e qualidade no atendimento.

Em Brasília, conforme Malacrida, foi formada uma comissão especial de funcionários que abriu um canal de negociação com o banco, que seria uma tentativa de evitar maiores traumas. “Já que o banco anunciou que a decisão é irreversível, então estamos negociando melhores condições pra não ser tão prejudicial a situação para os funcionários”, diz.

Junto com a diminuição de funcionários, o banco anunciou também corte nos investimentos, cargos diminuídos com perda de salários e contingenciamento nos recursos do banco. Em primeiro momento não há informação sobre perda de emprego dos funcionários. "Ainda não se fala de corte total de funcionários, mas os sindicatos ficam atentos, pois não sabe o que ainda há por vir", conclui Malacrida.

Carta Aberta
Na ocasião, funcionários distribuíram uma Carta Aberta onde explica à população as desvantagens do fechamento da agência, como precarização no atendimento, e milhares de clientes prejudicados, impacto negativo de acesso ao crédito, entre outros argumentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br