segunda-feira, 25 de julho de 2016

Obras de restauração asfáltica da MS-395 em Bataguassu são iniciadas

Serão melhorados 3,810 quilômetros com investimento de R$ 2 milhões
A empresa Concrevia Construtora LTDA, de Campo Grande, já iniciou as obras de restauração asfáltica da MS-395, trecho da travessia urbana de Bataguassu (Avenida Dias Barroso).

Conforme o Governo do Estado, serão melhorados 3,810 quilômetros de vias, com investimento de mais de R$ 2 milhões através de recursos do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de MS (Fundersul).

No local, que está interditado, estão sendo retirados os bloquetes sextavados que serão substituídos pelo asfalto feito a base de CBUQ.

Além da revitalização da Avenida Dias Barroso, será realizada ainda a construção da extensão da ciclovia acesso ao Laticínio Vale do Pardo, obra aguardada pela população bataguassuense por mais de 14 anos e que visa melhorar as condições de trabalho dos funcionários da empresa.

Charge do Dia do Integração Regional News


Colégio São Paulo - Ofereça o melhor para seus filhos


MST faz protesto e bloqueia entrada de agência do Banco do Brasil de Teodoro Sampaio

Clientes foram impedidos de realizar serviços em Teodoro Sampaio. Grupo reivindica pelo corte do PAA e demora da reforma agrária

Manifestantes reclamam do corte de recursos de programa
(Foto: Vanderlei Palma/Cedida)
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) realizam um protesto, nesta segunda-feira (25), em frente a unidade do Banco do Brasil de Teodoro Sampaio. De acordo com o coordenador do movimento, Clédson Mendes da Silva, o grupo reivindica pelo corte de recursos do Programa Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal, e pela demora na reforma agrária e entrega de terra devolutas. Os manifestantes estão impedindo clientes de entrar na agência.

O ato teve início por volta das 9h. Conforme o coordenador, mais de 3 mil famílias foram afetadas devido ao corte da verba. “A maioria dos assentados trabalha com a cultura de hortifrúti, principalmente, com a plantação de verduras, por isso, foram tão prejudicados”, afirmou Silva.

Segundo o representante, integrantes de assentamentos de outros municípios estão a caminho do local para participarem do ato. O grupo está com colchões e pretende acampar em frente a agência, caso não consiga obter respostas com o gerente da unidade sobre o corte da verba do PAA.

O coordenador do grupo informou que cerca de 100 pessoas estão no local. A Polícia Militar confirmou o protesto, entretanto, alegou que são, aproximadamente, 30 participantes.

O G1 solicitou um posicionamento ao Banco do Brasil, em relação à destinação dos recursos do programa, mas, não obteve resposta.

O G1 também pediu um posicionamento sobre a situação da reforma agrária ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), mas não houve resposta.

Itesp
Sobre a entrega de terra devolutas e aceleração da reforma agrária, a Fundação Instituto de Terras (Itesp) informou ao G1 que "o governo do Estado utiliza terras julgadas devolutas para implantar assentamentos, mas a competência constitucional da reforma agrária é do governo federal, por meio do Incra [Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária]".

Para agilizar a arrecadação de áreas em processo discriminatório ou reivindicatório, o Itesp e o Incra firmaram o convênio de reversão de terras públicas, mas elas só serão arrecadadas caso os possuidores manifestem interesse na realização dos acordos; caso rejeitem, os processos seguem na Justiça.

Pelo convênio, o Estado disponibiliza as terras julgadas devolutas e o governo federal paga as benfeitorias", salientou o órgão estadual.

O Itesp ainda informou ao G1 que o pagamento das benfeitorias de uma área em Mirante do Paranapanema já foi feito e o imóvel foi arrecadado pela Fazenda do Estado.   G1

Cheque para 10 de dezembro na Selma Calçados


Exame confirma morte por H1N1 de mulher 69 anos em Venceslau

Maria das Graças estava há 10 dias na cidade quando
passou mal (Fotos: Cedidas ao Portal Bueno)
Um exame feito no Instituo Adolfo Lutz, de Presidente Prudente, confirmou a morte de uma mulher de 69 anos em decorrência da gripe H1N1 (Influenza A) em Presidente Venceslau. Segundo informações da família, Maria das Graças de Lima da Silva era moradora de Londrina (PR) e estava em Venceslau a passeio quando passou mal com falta de ar.

Conforme relatou o filho de Maria das Graças, Henrique Prado, ela veio passar uns dias em Venceslau e estava em perfeita saúde quando passou mal de repente. “Fazia uns 10 dias que ela estava aqui e no dia 16 de junho ela começou a ter falta de ar. No mesmo dia a levamos na Santa Casa, já a entubaram e nos falaram que era suspeita de H1N1 e a deixaram algumas horas em observação”, conta ao Portal Bueno.

Diante da gravidade do quadro, a Santa Casa pediu o exame e solicitou vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente. “O quadro foi piorando com rapidez e ela seria encaminhada ao HR, mas não tinha vaga e a deixaram entubada apenas em uma sala de observação da Santa Casa. Quando foi 9h do dia 17 ela veio a falecer”, diz.

Após 30 dias da internação, o exame confirmou a causa por Influenza A. “Foi tudo muito rápido, até duas horas antes de passar mal ela estava brincando com os netos e de repente já foi pro hospital e não voltou mais. Ainda não entendemos o que houve”, finaliza.  (Fonte: Portal Bueno)

Participe da Promoção do Papai da Aciprev


Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br