sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Adolescente paraguaia é apreendida com 15 quilos de maconha em mala

Jovem de 16 anos estava em ônibus, que foi parado em Presidente Epitácio. Ela apresentou 'grande nervosismo' e os policiais desconfiaram

Tabletes de maconha estavam na mala da adolescente (Foto: Polícia Rodoviária/Cedida)
Uma paraguaia, de 16 anos, foi apreendida em flagrante com 15 quilos de maconha. Ela estava em um ônibus, que foi fiscalizado pela Polícia Militar Rodoviária na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Presidente Epitácio, na madrugada desta quinta-feira (8), por volta das 2h.

Conforme a corporação, o coletivo seguia de Campo Grande (MS) para Belo Horizonte (MG). Durante fiscalização e entrevista preliminar com uma das passageiras, ela apresentou respostas contraditórias sobre a motivação de sua viagem e, quando questionada sobre sua identidade, “demonstrou grande nervosismo”, o que motivou uma busca em sua bagagem que estava no bagageiro externo do ônibus.

Os 15 quilos de maconha, divididos em 15 tijolos, estavam em uma mala devidamente identificada. Posteriormente, a polícia verificou que a passageira era uma adolescente de 16 anos de idade e de nacionalidade paraguaia.

A jovem alegou aos policiais que pegou a mala com a droga na rodoviária de Ponta Porã (MS) e que entregaria a carga na rodoviária de Divinópolis (MG). Para o transporte, ela receberia a quantia de R$ 3 mil, no ato da entrega.

A ocorrência foi apresentada na Delegacia da Polícia Civil, em Presidente Epitácio, que ratificou a apreensão em flagrante. Conforme a Polícia Rodoviária, a adolescente permaneceu à disposição da Vara da Infância e da Juventude, “que adotou as providências pertinentes ao encaminhamento regular da menor”.  G1

Casa das Cortinas em Presidente Venceslau


Mais de R$ 10 mil são emitidos em cheques clonados em Pres. Prudente

Caso foi registrado como estelionato na Delegacia Participativa. Vítima foi uma mulher de 33 anos

Uma mulher de 33 anos registrou nesta quinta-feira (8) um Boletim de Ocorrência na Delegacia Participativa da Polícia Civil, em Presidente Prudente, em que relatou que alguém clonou seu talão de cheques e sua assinatura. No total, segundo o registro policial, foram emitidos três cheques em nome dela no valor superior a R$ 10,2 mil.

A primeira folha foi emitida no valor de R$ 2.440,62. A segunda foi de R$ 4.890,71, enquanto a terceira ficou em R$ 2.950,00.

Ainda conforme o relato apresentado à Polícia Civil, a vítima contou que o primeiro cheque caiu em sua conta, mas o banco lhe devolveu a quantia e, desta forma, não teve prejuízo. Os outros cheques não caíram na conta porque não havia saldo, segundo o BO. O banco já cancelou todas as outras folhas.

O caso foi registrado como estelionato.  G1

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br