terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Caravina confirma a realização do Show da Virada em Bataguassu

Foto: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu
O prefeito municipal Pedro Arlei Caravina (PSDB), confirmou à reportagem do Da Hora Bataguassu, que será realizando no dia 31 de Dezembro, a grande festa de Réveillon em Bataguassu e no distrito de Nova Porto XV.

O evento terá inicio a partir das 23 horas com entrada franca, no Centro de Eventos João Lemes, e terá como atração principal a Banda TG (Tentação Geral) e às 0 horas a contagem regressiva com uma grande queima de fogos para saudar a chegada de 2017.

Já no distrito de Nova Porto XV, a festa também terá inicio a partir da 23 horas, no Centro de Eventos “Roberto Carlos dos Santos” (Bel da Reta), na Reta A-1, onde terá como atração principal a Banda Ipanema.

Segundo o prefeito municipal, Pedro Arlei Caravina (PSDB), o réveillon de Bataguassu já é bastante tradicional e todos os anos atraem dezenas de famílias, para juntas comemorarem a chegada do novo ano que se inicia.

“Buscamos sempre realizar eventos voltados para as famílias e desta vez não será diferente, estamos preparando uma grande festa, não só para Bataguassu mais também para os moradores de Nova Porto XV, onde poderemos comemorar juntos a chegada de 2017, com muita descontração e segurança a todos”. Disse Caravina à reportagem do Da Hora Bataguassu.  (Fonte: Da Hora Bataguassu)

Compre em 10x nos cartões na A+ Calçados


Federação informa que último dia útil de 2016 para o setor bancário será quinta-feira

A Febraban – Federação Brasileira de Bancos informa que nesta quinta-feira, 29, será o último dia útil do ano para o setor bancário. As agências bancárias irão abrir normalmente para atendimento ao público, possibilitando a realização de todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes.

Já na sexta, dia 30, as instituições financeiras não estarão abertas para atendimento ao público.

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo), bem como os carnês que estiverem com vencimento nas datas em que as agências estiverem fechadas, poderão ser pagos no primeiro dia útil seguinte ao feriado (2 de janeiro), sem a incidência de multa por atraso.

Vale lembrar que os tributos já vêm com data ajustada em relação ao calendário de feriados (federais estaduais e municipais).

O público pode utilizar os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados) para realizar operações bancárias. Além disso, as contas que possuem código de barra poderão ser pagas nos próprios caixas automáticos.

Já em relação aos boletos bancários, os clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão fazer o agendamento pelos canais eletrônicos ou pagá-los por meio do Débito Direto Autorizado – DDA. (Com informações Diretoria de Comunicação FEBRABAN)

Seja fera no Escoteco

Seja fera, Seja Anglo. Matrículas abertas no Escoteco. 
Fone: (18) 3271 1194.

Charge do Dia do Integração Regional News


Peça o Chopp Palazzo para a sua festa ou evento

Há quase 20 anos o Chopp Palazzo vem se destacando pela sua qualidade.

O que faz ser tão especial é o fato de respeitar o tempo necessário que a qualidade de um chopp exige.

O mosto resfriado recebe a levedura para a fermentação num processo natural que dura no total cerca de 10 dias.

Tomar o Chopp Palazzo é apreciar uma bebida produzida com rara qualidade e sabor incomparável.

Você pode pedir barril de 10, 15, 20, 30, 50 litros ou mais, com chopeira elétrica, cilindro a gás e instalação tudo incluso. O Rei do Chopp vai até onde você está.

Peça o Chopp Palazzo para a sua festa. Ligue (18) 99134-0985 e peça o melhor do chopp em Presidente Venceslau.

Repasses do FPM a cidades da região caem 8,4%

Entre janeiro e novembro deste ano os 53 municípios da região de Presidente Prudente receberam R$ 38,6 milhões a menos que no mesmo período do ano passado, por meio dos repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). A redução representa um encolhimento de 8,4% no montante transferido pelo Tesouro Nacional às cidades da região no período. Em 2015, o valor distribuído foi de R$ 456.920.379,54, ao passo que neste ano as transferências atingiram apenas R$ 418.244.773,73. Cenário que exigiu criatividade da maioria dos gestores públicos municipais, que precisou cortar na carne para equacionar receitas e despesas.

“Foi um ano muito difícil e essa redução nos repasses do FPM só piorou. Os municípios têm seus gastos fixos, que normalmente não podem ser cortados, mas os prefeitos estão tendo que economizar onde podem. A maioria dos prefeitos está fazendo ‘das tripas coração’ para manter o controle, mas praticamente todas as prefeituras estão com dificuldades financeiras atualmente”, comenta o prefeito de Parapuã e presidente da Amnap (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista), Samir Alberto Pernomian (PP).

O FPM é uma transferência constitucional da União para Estados e municípios. Em âmbito estadual os repasses representam 22,5% da arrecadação do IR (Imposto de Renda) e do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). Enquanto que a distribuição dos recursos aos municípios é feita de acordo com o número de habitantes, onde são fixadas faixas populacionais, cabendo a cada uma delas um coeficiente individual.

O valor recebido por cada município depende desse coeficiente, que é delimitado por alguns critérios e cálculos de acordo com a população das cidades. Na região de Prudente, por exemplo, 31 cidades ficaram com a classificação mínima, até 10.188 habitantes, e receberam o equivalente a R$ 5.358.837,48 entre janeiro e novembro deste ano. Por sua vez, a capital regional está dentro da maior faixa para cidades do interior, com uma população acima de 156.216 pessoas, por isso recebeu R$ 44.289.902,27 em 2016.

Agravante da inflação

Mas se a retração de 8,4% nos repasses já é preocupante, o cenário fica ainda mais dramático quando considerada a inflação de 7,87% no acumulado dos últimos 12 meses e de 10,67% em 2015, conforme dados do último IPCA-Amplo (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Para o prefeito de Presidente Venceslau, Jorge Duran Gonçalez (PSD), levando-se em consideração a inflação, as perdas dos municípios da região podem ultrapassar os 15% neste ano.

“A gente sentiu mais do que esses 8,4%, por causa da inflação. Além do que obtivemos no ano passado, tínhamos que receber em torno de 10% a 15% a mais para manter a média do ano anterior. Tudo o que uma prefeitura utiliza, consome, leva em consideração a inflação, como alimentos, energia elétrica, combustível. Então a gente está sentindo uma retração ainda maior, pois em cima disso tem as perdas decorrentes da inflação”, analisa o chefe do Executivo venceslauense.

Por isso, assim como o responsável pela Amnap, Jorge Duran relata que o ano de 2016 representou um período de sacrifícios para as administrações municipais. “Tivemos muitas dificuldades para manter os serviços que já executávamos. As prefeituras estão com dificuldades para manter os compromissos com fornecedores, folha salarial e serviços. A conta não fecha, então temos que economizar a todo custo”, afirma.  (Fonte: O Imparcial)

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br