segunda-feira, 15 de maio de 2017

Apreensões de droga e objetos marcam fim de semana nos presídios da região

Fones de ouvido e chip de celular foram apreendidos
em penitenciária de Flórida Paulista

Visitante tentou entrar na penitenciária de Lucélia
com micro celular dentro de órgão genital

Em Mirandópolis, uma visitante tentouentrar com
garrafa com bebida alcoólica(Fotos: Cedidas/SAP)
O final de semana do Dia das Mães deu trabalho para os agentes de segurança penitenciária em todo o estado. Da capital ao interior, foram ao menos 20 flagrantes relatados de apreensões de celulares, droga e outros ilícitos – até fios elétricos e solda foram encontrados. Na grande maioria das ocorrências, os órgãos genitais e o ânus foram os meios mais utilizados mas, em alguns casos inusitados, foram utilizados outros métodos.

No sábado (13) agentes flagraram uma visitante tentando adentrar na Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis com uma porção de maconha, outra na Peniteniciária “Paulo Guimarães” de Lavínia III com (1) um chip, (1) celular, uma porção de maconha e 15 cm de fio elétrico e uma outra visita tentando adentrar na Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia II com um tubo de tinta preta nos órgãos genitais. Na mesma data, uma visitante foi surpreendida durante revista tentando entrar no presídio de Lucélia com (1) um micro celular no órgão genital.

No domingo (14) nova apreensão ocorreu na Penitenciária de Lavínia III, sendo uma porção de cocaína e outra de maconha, além de (4) chips de celular e estanho de solda trazidos na vagina e no ânus de uma visitante. Na Penitenciária de Lavínia III uma pessoa foi surpreendida pelo sinal sonoro do detector de metais quando tentava adentrar na unidade com um aparelho celular introduzido na genitália. Nas Penitenciárias de Flórida Paulista e Riolândia foram apreendidos componentes de fone de ouvido para celular e (1) um chip trazido dentro do RG da visita, respectivamente. No mesmo dia, uma mulher tentou burlar a vigilância da Penitenciária “ASP Lindolfo Terçariol Filho” de Mirandópolis colocando bebida alcoólica na garrafa de soda limonada que seria entregue ao seu companheiro.

Em todos os casos, as visitas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades prisionais são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima. O preso que receberia os ilícitos é levado para cela disciplinar, devendo ainda passar por Apuração Apuratória. 

Na capital
No sábado, 13, agentes flagraram um rombo no alambrado do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) "Dr Edgar Magalhães Noronha" e Tremembé, por volta das 6h30. Como a unidade está praticamente vazia por conta da saída temporária, os agentes acreditam que os criminosos estavam escondendo ilícitos para os reeducandos quando estes retornassem da popular “saidinha”. Em revistas realizadas por toda a unidade, foram localizados no total: 151 celulares, 750 g de maconha, 105 carregadores de celulares e quatro chips de celular.

Já no Centro de Detenção Provisória (CDP) II de Guarulhos, a companheira de um dos detentos da unidade tentou passar duas garrafas contendo uísque como se fosse refrigerante. A tentativa foi frustrada pelos experientes profissionais da unidade. (A.I SAP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br