segunda-feira, 22 de maio de 2017

Contabilização de prejuízos continua e Dracena pede apoio a famílias desabrigadas





Famílias desabrigadas foram encaminhadas para um alojamento em Dracena
 (Foto: Claudinei Troiano/TV Fronteira)
Equipes da Prefeitura de Dracena, neste domingo (21), continuam percorrendo a cidade para visitar os locais danificados e fazer um levantamento dos prejuízos causados pelo temporal que atingiu a cidade nesta sexta-feira (19). A Prefeitura, que anunciou a decretação de situação de emergência, salientou que ainda precisa de voluntários para contribuir, principalmente na organização das doações, assim como ajudar na entrega desses mantimentos
.
Conforme a Prefeitura, as equipes ainda precisam de doações de lona, pedaços a partir de quatro metros, e pedem àqueles que puderem ajudar, que levem o material na Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. Também estão precisando de açúcar para as cestas básicas que serão distribuídas pras famílias. Neste caso, o mantimento deverá ser entregue na escola.

Além disso, até as 14h deste domingo (21) haverá uma equipe na Secretaria de Assistência Social, realizando atendimento a famílias afetadas. Porém, a Prefeitura salientou que deverão ir as pessoas que realmente necessitam. “Nesse momento, a gente tem de priorizar os casos de emergência, porque, infelizmente, nossa equipe não é muito grande”, enfatizou.

A Prefeitura de Presidente Venceslau lançou a campanha “Venceslau se solidariza com Dracena” para ajudar os moradores dracenenses que foram atingidos pela forte chuva de granizo que destruiu algumas casas nesta sexta-feira (19). A Polícia Militar também está prestando apoio às famílias, junto a assistência social e voluntários.

Neste sábado (20), o prefeito de Dracena, Juliano Brito Bertolini (PTN), anunciou a decretação de situação de emergência no município em virtude dos estragos causados pelo temporal. Mais de 40 famílias ficaram desabrigadas devido aos danos provocados pelas pedras de gelo que atingiram suas casas e estão alojadas na Escola Técnica Municipal Izaura Sampaio, no Bairro São Francisco.

Os bairros mais afetados, segundo a Prefeitura, foram o Jardim Santa Clara e o Jardim Brasilândia. Mas também houve estragos nos bairros Metrópole, São Francisco e Tonico André. Destelhamentos e alagamentos de casas concentraram a maior parte dos problemas.

A Secretaria Municipal de Assistência Social, que fica na esquina da Avenida dos Expedicionários com a Rua Euclides da Cunha, no Centro, realiza o cadastramento das famílias prejudicadas. As pessoas que não puderem comparecer à sede do órgão podem solicitar ajuda pelo telefone (18) 3822-6899. Ainda segundo a Prefeitura, o atendimento também é feito no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) localizado no Jardim Brasilândia. (G1 Prudente)





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br