quarta-feira, 3 de maio de 2017

Estudante perde celular de R$ 3,8 mil e inventa roubo para fraudar seguro

Após registro de 'roubo', jovem encontrou celular perdido
(foto: Cedida/Polícia Civil)
Um rapaz de 22 anos foi indiciado por estelionato e falsa comunicação de crime após informar o roubo de seu celular, em Presidente Prudente. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) passou a apurar o caso e descobriu a fraude do estudante universitário. O jovem havia comunicado que o aparelho, cujo valor é de R$ 3,8 mil, havia sido subtraído mediante grave ameaça, sendo que na verdade ele o havia perdido. O inquérito foi encerrado nesta terça-feira (2).

Na noite de 17 de dezembro de 2016, o universitário de 22 anos informou que havia sido abordado por dois indivíduos armados com facas enquanto caminhava pelo bairro Residencial Anita Tiezzi. Com grave ameaça, a dupla teria anunciado o assalto e fugido com o celular da vítima.

A ocorrência foi encaminhada à DIG e, durante as investigações, foi descoberto que a "vítima" perdeu o aparelho durante uma caminhada e, por possuir seguro contra roubo, “inventou” o fato e registrou o suposto crime na polícia. Posteriormente, com a cópia do Boletim de Ocorrência, o estudante entrou em contato com a empresa e retirou um novo aparelho.

Ainda segundo informou a DIG, no dia seguinte à perda, a suposta vítima passou pelo mesmo trajeto e encontrou o celular caído e com um dano no visor. “Continuou com a ideia dissimulada em consertar o aparelho e, já que tinha um novo, vender para obter mais lucro com a fraude”, informou a especializada.

Durante a ação policial, agentes da DIG localizaram ambos os aparelhos e os apreenderam. O indivíduo foi indiciado por estelionato, devido à fraude no recebimento do seguro, e também por falsa comunicação de crime. O processo seguirá para a Justiça. (G1 Prudente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br