quarta-feira, 26 de julho de 2017

Drama dos cinco amigos de Jales, mortos na BR-267, traz história comovente

Imagens: Nova News / Da Hora Bataguassu
Quando a hora chega, não se pode escolher o dia e nem o lugar. Ninguém sabe o dia de amanhã e o que a vida reserva para cada um. O drama dos cinco amigos, de Jales (SP), mortos na BR-267 traz uma história comovente de dor e um triste acaso.

Quem acompanha o noticiário policial do Nova News deve se lembrar de dois acidentes trágicos ocorridos em um intervalo apenas de três dias na BR-267, uma das principais rodovias que cortam a região de Nova Andradina. No primeiro, ocorrido na madrugada do último dia 16, duas pessoas morreram carbonizadas e, no segundo, na noite do dia 19, mais três perderam a vida.

Chamando a atenção em um primeiro momento, o que seria apenas uma coincidência mostra uma forte relação entre os dois casos. Como pôde ser verificado, o VW Gol do primeiro acidente possuía placas da cidade de Jales (SP), assim como também o segundo veículo envolvido.

Um amigo em comum das vítimas entrou em contato com a reportagem e explicou o motivo da relação. Morador por muitos anos em Nova Andradina, Walter Muller Sobrinho hoje mora em Jales. Segundo ele, todos os cinco mortos nos acidentes eram amigos, e inclusive os três últimos que morreram, chegaram a participar do velório dos dois primeiros.

Mas, o triste acaso ainda estaria por vir. A hora de partir estava mesmo escrita para Willian Wender da Silva Galan, de 36 anos, que morreu no segundo acidente. Conforme relatado, ele estava com os dois amigos que faleceram no primeiro acidente em Ponta Porã (MS) e teve seu carro quebrado. Por não caber no carro ocupado pelos outros dois, Willian não retornou com eles e veio de carona com um caminhoneiro, no outro dia.

De volta para casa, Willian ficou sabendo do acidente com os dois amigos. Renan e Natan, que não tiveram os nomes completos e as idades divulgados, morreram no início da madrugada de domingo (16), por volta de 01h, em um grave acidente de trânsito na rodovia BR-267, entre os quilômetros 153 e 155, no trecho que liga o Distrito de Nova Casa Verde, em Nova Andradina, ao município de Nova Alvorada do Sul.

No dia dos fatos, o Nova News apurou que a colisão envolveu uma carreta, com placas de Minas Gerais, carregada com bebidas, e um VW Gol prata, com placas de Jales (SP). Em decorrência do acidente, o VW Gol, ocupado por Renan e Natan, pegou fogo.

Ainda em luto após o sepultamento dos amigos, Willian deixou Jales três dias depois para ir Ponta Porã buscar o seu carro na companhia de dois outros amigos. E o pior aconteceu: os três morreram. Fora Willian Wender da Silva Galan, de 36 anos, as vítimas foram identificadas como Victor Apoena Rodrigues de Souza, de 35 anos, e Jair Vieira de Souza, de 63 anos.

A colisão frontal ocorrida na altura do km 38, da rodovia BR-267, próximo à cidade de Bataguassu, vitimou os três que estava também um VW Gol, com placas da Jales. No acidente, que ocorreu na noite da última quarta-feira (19), o veículo teria invadido a pista contrária e colidido violentamente contra o cavalo mecânico de uma Scania, com placas de Joinville (SC), que seguia atrelado a uma carreta baú. Com o forte impacto, os três homens que seguiam no Gol, ficaram presos às ferragens e morreram na hora.

O sentimento de pesar ainda paira sobre o município de Jales que sofreu a perda de cinco pessoas em dois trágicos acidentes em um curto espaço de tempo. O Nova News apurou que as vítimas iam com frequência à fronteira do Estado de Mato Grosso do Sul com o Paraguai para comprar mercadorias a fim de revendê-las na cidade paulista.  (Nova News/Da Hora Bataguassu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br