terça-feira, 4 de julho de 2017

Objeto em tênis, produtos eróticos e droga são apreendidos em presídios da região

Visitantes tentaram entrar com cápsulas de produtos eróticos
 embrulhados em papel de bala

Trena foi encontrada dentro de sola de tênis

Gesso, fone de ouvidos e estanho para solda foram encontrados
 em genitália de visitante (Fotos: Cedidas/SAP)
No primeiro fim de semana de julho, diversos objetos ilícitos foram impedidos de entrar nos presídios da região. Os materiais foram apreendidos em dez estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado. Como de praxe, a maioria encontrava-se introduzida nas partes íntimas das visitantes e foram encontradas durante o procedimento de revista.

Sábado (01 de Julho)
Penitenciária de Junqueirópolis – Com o auxílio de agentes penitenciários, policiais civis da DIG-DISE de Dracena abordaram, no setor de subportaria da unidade prisional, uma mulher suspeita de portar entorpecentes. Conduzida até a Santa Casa para exames, a mesma retirou da genitália e entregou aos policiais um invólucro contendo massa epóxi. Foi lavrado Boletim de Ocorrência e a mulher suspensa do rol de visitas. Quanto ao sentenciado que receberia o material, este foi isolado preventivamente para responder a Procedimento Disciplinar instaurado.

Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes – Três visitantes do sexo feminino tentaram burlar a vigilância e entrar com material ilícito no presídio, mais precisamente duas cápsulas de produtos eróticos (bolinhas com lubrificante) acondicionadas em papel de bala. As providências cabíveis foram adotadas.

Domingo (02 de Julho)
Penitenciária de Flórida Paulista – Uma visitante da penitenciária demonstrou nervosismo durante o procedimento de revista na unidade. Ao ser submetida ao detector de metais, foi surpreendida com o acionamento do aparelho e confessou trazer no órgão genital um invólucro contendo um micro celular. Após apresentá-lo, a mulher foi conduzida por policiais até a delegacia civil para procedimentos pertinentes e lavratura de Boletim de Ocorrência. Sem prejuízo de responder na esfera criminal, tanto ela como o companheiro preso, a mulher foi suspensa por dois anos do rol de visitas. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do homem que receberia o celular.

Penitenciária de Osvaldo Cruz – Por volta das 10h, a senhora I.A.S.R tentou adentrar a unidade levando um tênis para um sentenciado. No momento em que o objeto foi submetido ao aparelho de Raio-X, constatou-se que trazia em oculto, na sola, uma trena. Assim, a mulher foi impedida de entrar na unidade e foram realizados os procedimentos para sua suspensão do rol de visitas. No mesmo dia, após a liberação das visitas para entrada no presídio, houve inspeção de rotina nas dependências externas da unidade, sendo encontrados na lixeira quatro invólucros com substância aparente de maconha, bem como, manuscritos com nomes e valores. Porém, não foi possível identificar os responsáveis pela ilicitude nem para quem seria entregue. A droga foi encaminhada à Delegacia da Polícia Civil para providências.

Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes – Ao ser submetida ao detector de metais e este acionar, uma mulher foi convidada a se deslocar até o hospital mais próximo para realizar exame de Raio-X, onde ficou constatado que ela portava em sua genitália fone de celular, estanho para solda e gesso. No mesmo dia, outra visita foi surpreendida pelo detector de metais quando trazia no sutiã um chip de celular preso com um adesivo. Ambas foram encaminhadas ao plantão policial e excluídas do rol de visitas. Para os que receberiam os materiais foram instaurados Procedimentos Disciplinares.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), as pessoas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades prisionais são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais.

(A.I SAP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br