quarta-feira, 12 de julho de 2017

Polícia Civil apreende documentos ligados à prática de estelionato em Epitácio e região

Materiais foram apreendidos em imóvel na 
Vila Presidente Vargas (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Em operação realizada nesta terça-feira (11) em Presidente Epitácio, a Polícia Civil apreendeu diversos documentos e cartões bancários ligados à prática de estelionato em diversas cidades. Os materiais estavam na residência de uma mulher, de 32 anos, investigada pelo crime e que pode ter ligações com delitos semelhantes em outras cidades. Outras pessoas também são alvo de investigações.

As investigações tiveram início no dia 23 de junho, quando uma mulher, executando as ações de um indivíduo ao telefone celular, aplicou um golpe em uma empresa de correspondente bancário da cidade no valor de R$ 6,3 mil.

Conforme a corporação, a mulher compareceu ao estabelecimento comercial e disse que “seu patrão” estava ao telefone e o repassou para a atendente do local. O então “patrão” solicitou à atendente alguns depósitos bancários e declarou que se tratava de pagamento a seus funcionários. Foram realizados pelo menos três depósitos em sete contas bancárias, que totalizaram R$ 6,3 mil.

Na sequência, ainda de acordo com a Polícia Civil, foram realizadas recargas em aparelhos celulares de DDD 85 e 88. Solicitado pela atendente a apresentação do dinheiro para custear os depósitos, a mulher tomou rumo ignorado.

Durante os trabalhos investigatórios, o serviço de inteligência da Delegacia de Polícia Civil de Presidente Epitácio conseguiu identificar a tal mulher, que tem 32 anos e é moradora da cidade.

Na manhã desta terça-feira, em cumprimento a mandado de busca domiciliar, os agentes apreenderam na residência da investigada, na Vila Presidente Vargas, diversos cartões bancários, comprovantes de depósito e outros documentos que indicam sua ligação a uma associação criminosa voltada à prática de estelionatos, com atuação em diversas cidades do Estado.

De acordo com a polícia, havia elementos indicativos de que a mulher estava incumbida de executar a fraude no local e recambiamento do dinheiro produto do crime.

Os documentos serão analisados em inquérito policial, onde oportunamente será procedido ao formal indiciamento com representação pela prisão preventiva dos investigados.

A Polícia Civil ainda ressaltou que, caso alguém tenha sofrido algum golpe semelhante, pode contatar a unidade. Se for em Presidente Epitácio, pelos números 197 ou o (18) 3281-1311. Caso seja em outra cidade, a delegacia local deverá ser contatada.

Também orientou a corporação que nunca deve ser feito o recolhimento de depósito sem antes analisar a quantia.

A Polícia Civil ainda ressaltou que, caso alguém tenha sofrido algum golpe semelhante, pode contatar a unidade. Se for em Presidente Epitácio, pelos números 197 ou o (18) 3281-1311. Caso seja em outra cidade, a delegacia local deverá ser contatada.

Também orientou a corporação que nunca deve ser feito o recolhimento de depósito sem antes analisar a quantia.

(G1 Prudente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br