terça-feira, 8 de agosto de 2017

Acusado de estuprar filhas, sobrinha e enteada é detido pela Polícia Civil em Rosana

Um homem, de 49 anos, morador do distrito de Porto Primavera, em Rosana, foi detido pela Polícia Civil nesta segunda-feira (7) por estupro de vulnerável e atentado violento ao pudor. Ele é suspeito de estuprar duas filhas, sobrinha e enteada, à época com idades entre nove e 12 anos, que ficavam algum período sob sua tutela. Havia um mandado de prisão preventiva contra o indivíduo.

De acordo com a Polícia Civil, chegou um relato do crime por parte de uma assistente social. Com isso, houve oitivas com as crianças, com assessoramento psicológico por meio de perito judicial, bem como de testemunhas protegidas e, há cerca de um ano, foram abertas as investigações.

Todos os relatórios psicológicos indicaram que as alegações das vítimas "eram plausíveis" e que não se tratavam de “fantasia”, segundo declarou ao G1 a Polícia Civil.

Foram abertos dois inquéritos, que apuravam três crimes, e, durante o procedimento, foi descoberto um quarto caso – que teria ocorrido há cerca de dez anos. Ao término das investigações, foram ofertadas à Justiça duas representações pela decretação da prisão preventiva do acusado, sendo que um dos mandados foi concedido e cumprido nesta segunda-feira (7).

Por volta das 18h, a Polícia Civil, que já conhecia o percurso do indivíduo, o abordou quando retornava de seu trabalho. Ele foi conduzido à delegacia e ouvido, mas negou a prática dos atos. Em um dos casos, havia a informação de que um filho, à época com 15 anos, também o auxiliaria nos abusos, mas não foi confirmado.

A Polícia Civil ainda informou ao G1 que o indiciado costumava fazer ameaças para intimidar qualquer familiar que tentava denunciar os abusos. Outra situação apontada foi de que uma das vítimas, agora maior de idade, ainda se sente assustada ao lembrar do caso e, com isso, houve dificuldade para a apuração. Mas as investigações obtiveram êxito e foram concluídas.

Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e atentado violento ao pudor, natureza em vigor na época do crime mais antigo. Conforme a Polícia Civil, ele foi encaminhado à Cadeia de Presidente Venceslau e será removido para outra unidade prisional nesta terça-feira (8) destinada a receber envolvidos com estes tipos de delitos.

Serviço
Quaisquer denúncias deste ou outro tipo de crime podem ser feitas pelo disque-denúncia, no número 181. Não é preciso se identificar.

(G1 Prudente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br