terça-feira, 8 de agosto de 2017

Visitantes tentam entrar com materiais proibidos em presídios da região

Visitante tentou entrar em presídio de Flórida Paulista
 com cocaína e medicamentos

Comprimidos de estimulante sexualforam apreendidos 
em Junqueirópolis (Fotos: Cedidas/SAP)
No primeiro fim de semana de agosto (05 e 06), sete estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado(Croeste) surpreenderam visitantes tentando driblar a segurança e inserir objetos ilícitos dentro dos estabelecimentos, sendo barradas durante os procedimentos de revista.

Vale lembrar que as pessoas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais e, em alguns casos, Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Sábado (05 de agosto)
Penitenciária de Flórida Paulista – Duas mulheres foram impedidas de adentrar a unidade neste sábado após passarem por procedimentos de revista pessoal para visita aos companheiros que cumprem pena no local. Ambas traziam objetos proibidos no órgão sexual: uma delas, V.F.J., escondia uma porção de substância branca com características de cocaína e 08 (oito) comprimidos azuis aparentando estimulantes sexuais. A outra, T.M.X.T, trazia uma substância esverdeada semelhante à maconha e 02 (duas) porções de massa epóxi. Diante dos fatos, a autoridade policial foi acionada e conduziu as visitantes à delegacia para procedimentos pertinentes e lavratura de boletins de ocorrência. As mulheres foram suspensas administrativamente por 02 (dois) anos do rol de visitas, conforme legislação vigente, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. A cumplicidade dos sentenciados será verificada pela instauração de Procedimento Disciplinar.

Penitenciária de Junqueirópolis – Por volta das 10h30, uma mulher foi abordada na subportaria da penitenciária por policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Dracena enquanto aguardava para visitar o companheiro na unidade. Com ela foi encontrado um invólucro contendo tintas para tatuagem e 40 (quarenta) comprimidos de medicamento de estimulante sexual. O caso foi informado à penitenciária, que suspendeu a visita e removeu preventivamente o sentenciado ao Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

Domingo (06 de agosto)
Penitenciária de Irapuru – No momento em que passava pela revista para visitar o esposo que se encontra cumprindo pena na penitenciária, G.C. foi surpreendida pelo acionamento do detector de metais do tipo portal por mais de duas vezes consecutivas. Em diálogo com os agentes, a mulher afirmou que trazia um invólucro nas partes íntimas confeccionado com massa epóxi, contendo 04 (quatro) fones de ouvido para aparelho de telefonia celular. Acompanhada por uma funcionária, em local reservado, ela retirou o material do corpo e, logo após, foram adotados os procedimentos administrativos pertinentes.

Penitenciária Feminina de Tupi Paulista – Durante o procedimento padrão de revista para entrada no presídio, a fim de visitar a filha reeducanda, por volta das 09h, a visita A.A.C. submeteu seus pertences ao aparelho de Raio-X, o qual identificou uma moeda no interior da sacola. Ao examinar esses pertences manualmente, os agentes localizaram o dinheiro dentro de uma caixa de cotonetes. Com o fato, foram tomadas as providências administrativas e disciplinares.

(A.I. SAP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br