quinta-feira, 6 de julho de 2017

LFG Preparação que transforma


Funcionários do Sistema Prisional do Estado recebem apoio de deputado

Ed Thomas (centro) manifestou apoio às propostas encaminhadas 
pelo Sifuspesp (Foto: Cedida / A.I)
Como membro da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP) da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em audiência, na tarde desta terça-feira (4), com o diretor de Saúde do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp), Luiz da Silva Filho (Danone) e o diretor de Comunicação da entidade, Elias dos Santos Bitencourt, o deputado estadual Ed Thomas (PSB) manifestou seu apoio às propostas encaminhadas aos deputados estaduais integrantes da Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa - que discute a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2018 e, ao secretário de Planejamento e Gestão, Marcos Monteiro, através das comissões mistas do IAMSPE e Regional de Presidente Prudente. Entre elas, um hospital regional para atender os servidores estaduais, no oeste paulista, e de uma unidade de saúde para prestar assistência aos sentenciados, da região. 

Propostas apresentadas
1ª: 2% do Governo do Estado de São Paulo ao IAMSPE, como o trabalhador assim o faz, são R$ 850 milhões de contribuição do trabalhador, são mais de 1 milhão e 300 mil usuários, contribuintes, fora os agregados; que dos 645 municípios, só 200 tem atendimento e ainda precário; 2ª, que a implantação de um hospital regional do IAMSPE em Presidente Prudente, para atender 4 CEAMAS: Araçatuba, Assis, Marília e Prudente, descentralizaria o atendimento do órgão estadual e faria jus a compensação de tantos presídios na região; e 3ª, que hospitais penitenciários na região de Prudente, hoje na CROESP de Presidente Venceslau tem 37 unidades e Presidente Prudente com 23 unidades prisionais, com 60 mil sentenciados, além de estar sendo construídas mais onze (11) unidades, chegando a 34 unidades e 85 mil sentenciados.

Ainda que, segundo o Sifuspesp, os sentenciados hoje disputam vaga em hospitais e postos de saúde com os munícipes, pondo assim em risco os profissionais da saúde, segurança, municípios e até sentenciados. Quanto à audiência da CFOP, em Prudente está agendada para 18 de setembro, quando mais uma vez o deputado Ed Thomas vai referendar as demandas da região, no Orçamento do Governo para o ano que vem.

(A.I)

Scalon Presentes


Venceslau e região oferecem 10 vagas de estágio nesta semana

O Centro de Integração Empresa Escola (Ciee) oferece nesta semana, dez oportunidades de estágios para quatro cidades do Oeste Paulista. As vagas são para estudantes dos ensinos médio, técnico e superior com remuneração que pode chegar até R$ 800. Veja a lista completa:

- 1 vaga para estudantes do 1º ao 4º termo de técnico em gastronomia e moram em Presidente Prudente. A bolsa-auxílio é de R$ 650 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para alunos do 1º ao 7º termo de administração e residem em Presidente Prudente. A remuneração é de R$ 500 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para quem cursa do 1º ao 3º ano de área administrativa e mora em Presidente Prudente. A bolsa-auxílio é de R$ 550 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para estudantes do 1º ao 7º termo de ciências contábeis e moram em Presidente Prudente. A remuneração é de R$ 500 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para alunos do 1º ao 6º termo de administração e residem em Presidente Prudente. A bolsa-auxílio é de R$ 600 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para quem cursa do 2º ao 3º ano do ensino médio e mora em Presidente Venceslau. A remuneração é de R$ 400 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para estudantes do 1º ao 3º ano de sistemas de informação e moram em Pirapozinho ou Tarabai. A bolsa-auxílio é de R$ 800 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para alunos do 1º ao 3º termo de técnico em eletrônica e residem em Presidente Prudente. A remuneração é de R$ 600 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para quem cursa do 1º ao 3º ano de administração e mora em Presidente Prudente. A bolsa-auxílio é de R$ 590 para 30 horas semanais.

- 1 vaga para estudantes do 3º ao 7º termo de publicidade e propaganda e moram em Presidente Prudente. A remuneração é de R$ 750 para 30 horas semanais.

O Ciee fica na Rua Joaquim Nabuco, 849, no Centro, em Presidente Prudente. Mais informações pela internet ou pelo telefone (18) 3222-0995.

(G1 Prudente)

Liane Automóveis


Prefeitura vai fiscalizar “festas clandestinas" em Presidente Venceslau

A Prefeitura Municipal de Presidente Venceslau, por meio do Setor de Fiscalização, começa neste final de semana a intensificar a fiscalização para que não ocorra “festas clandestinas” no município e assim adolescentes não fiquem em situação de risco. Para a ação será solicitado o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar. 

O objetivo, segundo o chefe do setor de fiscalização da prefeitura, Ricardo Jock, é proibir a realização de festas irregulares nos finais de semana. “A questão é grave e deve ser tratada com seriedade. Podemos citar o caso de uma festa que foi realizada dias atrás que sofreu intervenção da Polícia Civil, onde vários adolescentes foram surpreendidos embriagados, com drogas e munições no local do evento”, disse Jock. Na ocasião, o responsável foi preso em flagrante.

A orientação aos organizadores é que antes da realização da festa, procurem com antecedência o setor de fiscalização para saber quais são as exigências e documentos que precisam ser providenciados para a realização do evento. Além de uma legislação federal e estadual que trata do assunto, Presidente Venceslau possui um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) firmado entre o Ministério Público, Prefeitura Municipal e Polícia Militar; e uma portaria da Vara da Infância e Juventude, que disciplina a permanência de adolescente e um decreto municipal que regulamenta a forma de liberação dos alvarás para eventos na cidade.

De acordo com o TAC firmado em 11 de novembro de 2011, além de possíveis sanções penais, o responsável pela “festa clandestina” poderá ser multado em 500 (quinhentas) vezes o valor do ingresso cobrado, a ser revertido preferencialmente as entidades escolhidas pelo Ministério Público de Defesa do Consumidor.

Para a realização de uma festa com cobrança de ingresso, o organizador deverá apresentar os seguintes documentos:

- Requerimento ao Prefeito Municipal;
- Copia do RG e CPF do responsável;
- AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros);
- Alvara Judicial da Vara da Infância e Juventude (quando da presença de menores) ou Ofício protocolado ao Ministério público (quando da proibição do ingresso de menores);
- Relatório de Vistoria da Policia Militar;
- Oficio protocolado informando a Policia Civil do evento;
- Ofício protocolado informando o Conselho Tutelar do evento; 
- Comprovante de pagamento das respectivas taxas;
- Outros documentos julgados necessários pelo Setor.

(A.I.)

Biju da Chica / HP Cerâmica


Justiça autoriza transferência de repórter Luana Don para presídio no interior de SP

Luana Don foi presa em Ilha Bela, SP (Foto: Reprodução)
A Justiça autorizou a transferência da jornalista, advogada e modelo Luana de Almeida Domingos, de 32 anos, que está presa desde terça-feira (4) na cadeia de uma delegacia de São Paulo, para a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista, no interior paulista. A mulher, que usava o nome Luana Don quando foi repórter de TV, é acusada de atuar como advogada participando da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

A decisão de transferir a presa, que está sendo chamada de ‘musa do crime’ por policiais, foi divulgada na quarta-feira (5) no site do Tribunal de Justiça (TJ) do estado. Apesar da autorização, até as 10h desta quinta-feira (6) Luana continuava detida na carceragem feminina do 89º Distrito Policial (DP), Portal do Morumbi, Zona Sul da capital.

“Aguardamos os policiais daquela região do interior do estado virem buscar a moça”, disse nesta manhã ao G1 o delegado Olivio Gomes Lyra, que apesar de ser titular do 37º DP, Campo Limpo, está respondendo temporariamente pelo 89º DP. “Acreditamos que a transferência dela poderá ocorrer ainda nesta quinta”.

“Ela terá de ser transferida porque o caso é investigado aqui no interior”, disse na quarta o promotor Lincoln Gakiya, do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público (MP) de Presidente Prudente.

A reportagem não conseguiu localizar nesta manhã os advogados da presa para comentar o assunto. Apesar disso, a reportagem apurou que sua defesa irá alegar que sua cliente é inocente porque não sabia que advogava para o PCC.

Organização criminosa
A Justiça determinou que Luana responda presa preventivamente ao processo no qual é ré pelo crime de participar de organização criminosa. Ela ainda terá de ser interrogada para o juiz decidir se a submeterá a julgamento pelo crime.

Luana é uma das 54 pessoas investigadas pelo MP sob a acusação de envolvimento com as atividades criminosas do PCC. Ele e mais 38 advogados foram identificados como integrantes da ‘sintonia dos gravatas, como a facção chamava o grupo que recebia dinheiro ilícito vindo do tráfico de drogas e assaltos para executar ordens da quadrilha.

Segundo a acusação, atuando como ‘pombos-correio’, os advogados tinham a missão de levar informações para os membros presos do PCC e os integrantes da facção que estão nas ruas. Entre as tarefas estavam repassar orientações a respeito da venda de entorpecentes e até planos de ataques a agentes de segurança.

Em novembro de 2016 o MP deflagrou a Operação Ethos para prender os investigados. Luana fugiu e passou a ser procurada, figurando na lista de mais procurados do site da Polícia Civil de São Paulo. Foragida há oito meses, ela foi presa na última terça numa ação conjunta entre policiais do Rio e paulistas. Estava escondida na casa de um parente em Ilhabela, litoral do estado.

Antes de ser presa, Luana era famosa por ser repórter do programa Superpop (de 2012 a 2015), da RedeTV!, apresentado por Luciana Gimenez.
Segurança reforçada

Por causa da presença de Luana no 89º DP, a delegacia recebeu reforço policial, de acordo com policiais civis. Segundo investigadores, além dos dez agentes que já trabalhavam nesta manhã no local, mais dez policiais armados com fuzis e metralhadoras estavam no prédio por questões de segurança, já que a presa responde por envolvimento com a principal organização criminosa do estado.

Luana está numa das quatro celas da cadeia, a dividindo com mais três presas, todas com ensino superior completo, assim como a repórter. Ao todo, 16 mulheres estão na carceragem.

Entre outros investigados na Operação Ethos estão Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder do PCC, e Luiz Carlos dos Santos, então vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana.

Atualmente, 10 pessoas foram condenadas e 44 se tornaram réus em processos por corrupção ativa e organização criminosa.

A pena para quem participa de uma facção pode chegar a até oito anos de prisão em regime fechado. Entre as provas do envolvimento dos advogados estão 500 mil e-mails interceptados com autorização judicial. A polícia ainda procura um acusado que está foragido.

(G1 Prudente)

Casa das Cortinas


Polícia aborda veículos que seguiam em alta velocidade e apreende produtos do Paraguai

Produtos foram apreendidos e encaminhados à Polícia Federal 
(Foto: Polícia Militar/Cedida)

Um dos veículos transportava roupas e meias 
(Foto: Polícia Militar/Cedida)

Veículos foram abordados pela Polícia Militar, em Dracena
 (Foto: Polícia Militar/Cedida)
A Polícia Militar deteve nesta quinta-feira (6), em Dracena, duas pessoas que transportavam em dois carros diversos produtos comprados no Paraguai e que não possuíam notas fiscais. O caso foi registrado como descaminho.

A corporação realizava fiscalização no cruzamento da Avenida Rui Barbosa com a Rua Olímpica, quando visualizaram um GM Kadett e um GM Astra transitando em alta velocidade. Por volta da 1h10, os militares deram ordem de parada aos motoristas.

Em conversa com os envolvidos, ambos demonstraram nervosismo e confirmaram que transportavam dentro dos veículos produtos adquiridos do Paraguai.

Foram localizados 1.200 peças de roupa feminina e 1.560 pares de meia no Kadett e no Astra foram apreendidos diversos itens eletrônicos como antenas de internet, gravadores de DVD, roteadores, placas de computador, monitores, impressora, além de garrafas de bebidas alcoólicas.

Diante do fato, foi dada voz de prisão às partes e a ocorrência foi apresentada ao departamento de Polícia Federal, em Araçatuba, onde a autoridade competente deliberou em ratificar as prisões e estipulou fiança de R$ 970 para cada indiciado, as quais foram pagas e os envolvidos foram liberados.

(G1 Prudente)

Martins & Marinelli Agronomia


Acusado de matar morador de rua é julgado e inocentado em Venceslau

Acusado de matar morador de rua é julgado em Presidente
 Venceslau(Foto: Reprodução/TV Fronteira)
Um dos acusados de matar de "forma brutal" um morador de rua, de 42 anos, em Presidente Venceslau, foi julgado e condenado nesta quarta-feira (5). O fato ocorreu em 2012. Na época, três pessoas, um homem de 25 anos, e dois adolescentes de 13 e 16 anos, foram detidas suspeitas de agredir e, depois, atear fogo na vítima.

O suspeito Tiago Lopes Ferreira, 25, conhecido como "Mudinho", foi a julgamento nesta terça (5) e, após serem ouvidas oito testemunhas, bem como alegações de acusação e defesa, o júri entendeu que ele não foi o responsável pelo homicídio e inocentou o réu. Pela participação das agressões, ele foi condenado a um mês de prisão por lesão corporal. Mas como já cumpri pena desde 2012, ele deve ser colocado em liberdade até esta quinta-feira (5).

O crime
O andarilho de 42 anos foi alvo de agressões graves que levaram a morte dele durante o andamento do processo. Em uma madrugada ele foi levado até o banheiro público da Praça da Matriz, em Venceslau, e lá foi agredido na cabeça com um tampo de concreto.

Na sequência, um objeto cortante foi utilizado para marcá-lo nas costas com o símbolo do nazismo, uma suástica. Depois, com papeis e materiais inflamáveis foi ateado fogo em seu corpo.

Dez dias após o crime, a policia apreendeu os dois adolescentes e prendeu “Mudinho”. Os dois menores também envolvidos responderam pelo delito na Vara da Infância e da Juventude.

(G1 Prudente)

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Presidente Venceslau, Estado de São Paulo, Brazil
email: jornalintegracao@terra.com.br